Tuesday, December 20, 2016

Pagar o preço de ser você mesmo...

                   Todos dos temos duas escolhas na vida, sermos nós mesmos desde sempre e seguirmos de acordo com nossa própria lógica de moral e conduta ou nos basearmos na visão limitada de terceiros e nos guiarmos por esses mesmos por outros interesses. No mundo atual seguir o próprio instinto de ser você mesmo, sustentar suas convicções, sustentar seus próprios desejos, visões, opniões vem sendo cada vez mais difícil, árduo, caro, e muitas vezes até miserável. Sermos nós mesmo dependem de uma série de fatores externos e internos e nos aceitarmos é uma tarefa complicada e fazer com o que o mundo nos aceite, eu te digo que se torna um desafio quase que impossível.
             

             A causa disso é que a sociedade dita normas de padrão, forma, cor, comportamento, interesses, e quem foge a` essa regra esta sujeito a não ser respeitado por isso. Essas normas comprometem, entram em conflitos muitas das vezes com a nossa própria razão e lógica de ver e reagir ao mundo que está a nossa volta. Muitas vezes eu, pessoalmente tive que construir novos cenários, novas histórias, novos personagens por não me enquadrar nesses padrões, o meu cenário por muitas e muitas vezes passou a ser um filme de terror, ou melhor um verdadeiro inferno. Eu sobrevivi  por mais de 30 anos em infernos que o mundo e as pessoas a minha volta causaram na minha rotina por eu não preencher, não me enquadrar, transgredir, me impor, me assumir, em vários espaços sociais.


                 Eu sempre fui tratada de maneira diferenciada pelos meus pais, pela vizinhança, na sala de aula, na igreja na academia de jiu jitsu em qualquer outro raio de meio social que eu tentei fazer parte eu não me sentia aceita, parte real do grupo. Nunca abri mão de ser EU mesma. Mil razões me fizeram eu me auto-depreciar ainda mais, pois se eu recebia uma depreciação, uma degradação do mundo eu durante muito tempo passei a transmitir essa depreciação para mim mesma. Nós temos uma maneira de reagir perante ao mundo, um instinto automático, racionalizado por essas regras... um exemplo bem simples, tema esse que vem conflitando a cabeça das pessoas: Durante muito tempo, e até hoje de maneira discreta, estruturada e velada, foi imposto que o branco é normal,  é bonito e como a cabeça do ser humano trabalha pela lógica,  automaticamente para aceitar o branco como norma, padrão de normalidade, o ser humano despreza e rejeita o que não é branco, o que não é o padrão de normalidade. O ser humano não é programado, educado a admirar a beleza africana, asiática,  e tantas outras raças tem planeta. A cabeça humana automaticamente o rejeita , o trata com repugno, o trata como feio. Então projeto de patricinha/playboy filho da puta do manguezal não venha dizer que 99% da sua família e  vizinhança não se casou com negros,  pardos, asiáticos e que na sua familia quase não existe uniões inter-raciais por questão de gosto e opinião por que gosto e opinião em sendo construídos / MANIPULADOS / TELEGUIADOS / ALIENADOS durante séculos por uma lógica racista, segregadora, estúpida  ignorante e desumana. A barbarie cruel se perpetua até hoje, e eu tendo crescido num lugar de mentalidade tão atrasada me deu a consciência de ver e viver como vitima dessa barbarie diariamente. Ninguém precisa de um SE, de uma condição para ser respeitado como ser humano na terra. O ser humano civilizado chega a ser algo utópico e em pequenos lugares no interior do Brasil eu puder ver claramente como o preconceito atrasa e paralisa as pessoas e o lugar que elas vivem, e que o progresso é bem difícil de chegar.



              Um lugar onde você é aceito, onde você é respeitado por ser você do jeito que você é, não é algo impossível ou utópico, meu querido morador de terra de ninguém que se sente rejeitado por ser você mesmo por uma uma sociedade pequena e medíocre. Se desapegue, crie coragem, respire novos ares, veja o mundo em versões diferentes, absorva culturas diferentes, queira novidades, o preconceito e a rejeição é algo que você já tem então não tenha receio de explorar e desbravar o novo, passe umas ferias em um lugar que jamais visitou, observe como é o comportamento das pessoas daquele lugar, repare como pessoas de outros lugares reagem em relação à você sendo você mesmo. Observe em você as máscaras que precisa colocar ao sair na rua e reveja se elas são realmente necessárias.
Uma citação de Einstein, que para mim, que sou entusiasta da matemática também, o vejo como um dos maiores gênios que o planeta teve:

"...para progredir, certifique-se - primeiramente - de que, na verdade, você não esteja só cercado por idiotas."(Albert Einstein)



#NickVujicic