Monday, December 19, 2016

mais reflexoes sobre racismo brasileiro

...mais reflexoes sobre o racismo brasileiro…
Estrelando : Praia da Costa, Vila Velha / ES
Distribuicao Social e Padrões ( bem Podres ) de aceitação da Praia da Costa:
Praia da Costa é uma praia no litoral capixaba numa cidade do interior do estado do Espirito Santo, eu sei , muitos de vocês não sabem onde fica. Cheguei lá para morar (e ser insultada) aos 16 anos de idade, meus pais compraram um apartamento às custas de muito trabalho honesto, diga-se de passagem, nessa mencionada praia e lá fincaram residência e estão ate hoje.
Sim, gente aos que me julgam suburbana/periférica por causa da minha cor/aparência, eu cresci/fui criada, com vista pro mar. Aceitem. Após morar 2 anos no subúrbio, o Bairro da Gloria, subúrbio de Vila Velha onde se localiza a fábrica de chocolates garoto, eu não fui aceita de maneira nenhuma por lá na Praia da Costa, pois não consegui atender os pré-requisitos, hoje a mais de 22 anos que meus pais mudaram pra lá, eu consegui traçar uma lógica de aceitação e padrão imposto após 22 anos de experiências e rejeições por lá, por tudo que vi e vivi… vou mostrar minha lógica aqui, seguem os tais pré-requsitos:
1- Se voce é de pele bem clara, pode ser pobre, fudido de grana, mas tem chances de ser aceito. Se tiver olhos claros suas chances aumentam.
2- Se voce é mulher e tem a pele bem clara, e pintar seu cabelo de amarelo, voce não precisa ter olhos claros, nem caráter, você sera aceita por lá e em qualquer outro lugar do estado. Isso serve para escola, empresa ou religião.
3- Se você é mulher tem a pele clara e quer um bom emprego você terá. As mulheres negras que conheço com formação superior não conseguiram mais que um balcão. Então se tiver a pele clara e clarear o cabelo aumentam as suas chances de promoção. E no trabalho você nem precisa ser competente, muito menos uma mulher culta e inteligente,e será promovida bem depressa à até um cargo de chefia, o seu patrão não te contratou porque você preenche as capacidades requisitadas pro cargo, mas porque ele quer te comer.
4- Se você tem a presença de um pouco mais de melanina na sua pele, você pode ser aceito desde que sua familia tenha dinheiro, prestígio, alguma coisa a oferecer ou um sobrenome tradicional. “Sobrenomes tradicionais” por lá geram aceitação automática.
5- Se voce é negro, você é obrigado a ter ( e muito! ) dinheiro para ser aceito por lá. E não se relacione com negras, mesmo negro você precisa de uma namorada/noiva/esposa de pele bem clara para ser aceito. Os negros que vi na Praia da Costa se relacionam com mulheres de extremamente pele clara.
6- Se voce é negra, eu não me lembro de ter visto muitos negras por lá nesses 22 anos como moradoras, que não fossem empregadas domésticas, ou funcionárias de estabelecimentos comerciais que lá se localizam, mas vamos lá, se você é negra, é melhor você e a sua familia ter muito, mas muito dinheiro e você é terminantemente obrigada a esconder os traços da sua negritude, sim prepare-se para a tóxica química de alizantes de cabelo para você pelo menos se passar por morena clara de cabelo alisado, mesmo assim você não sera muito aceita, os caras vão até querer te comer, mas dificilmente irão te assumir, isso porque você "se parece com as empregadas" de lá.
7- Se você tem um pouco mais de melanina na pele e algum cara de lá aceitar te assumir, é porque sua familia tem muita grana, e você soube esconder bem sua negritude. Seus traços naturais, foram bem camuflados.
8- Se você tem muita grana é melhor que você ostente essa grana, mostrando o luxo do condomínio ou casa que você mora oferecendo festas e churrascos, a escola cara, ou empresa que você ou sua familília tem.
9- Se você tem casa de praia em meaipe, não importa sua cor, você será adorado por todos.
10- Se você não tem a raça/aparência/cor "certa" naquele lugar, é melhor que alguém da sua familia tenha uma posição de destaque empresarial ou no meio político, ou em alguma outra área, e seja muitíssimo bem sucedido então você será aceito.
11- Se você não tem raça/cor/aparência/dinheiro e mesmo assim seus pais lutam pra te manter em escolas boas e caras para você pelo menos ter uma boa educação, cuidado, as mesmas são frequentadas pela população da praia da costa, raramente, eles terão respeito por você, se prepare, eles farão da sua vida um inferno, como foi o meu caso. Se prepare para o bullying e racismo. Respeito pelo proximo é algo que eles não aprenderam ainda. Lá esta diretamente ligado a cor da pele e condição financeira. Não é um direito para todos.
Posto 9 e Curva da Sereia e sua Geografia Social:
A Praia da Costa, na praia, na areia mesmo, é dividida em LUGARES SOCIAIS de acordo com sua cor e camada social.
Se você mora na Praia da Costa e tem os pré requisitos citados acima para ser aceito, então você deve ir ao posto 9, ( sim em HOMENAGEM ao posto 9 do Rio, mas não tem absolutamente nada a ver com o posto 9 carioca, pois capixaba tem RECALQUE de carioca, e tenta copiar ao máximo ). O posto 9 não é area de negros nem de pobres. Se voce é mulher voce deve ter o cabelo bem liso ou fazer uma escova (oi? escova para ir a praia?!”), estar com seu corpo em forma, roupas de marcas lá são obrigatórias, pele clara, negros são minoria por la, foram aceitos por alguma razão INTERESSANTE a eles, mas apesar de negros serem TOLERADOS no Posto 9, raramente esses mesmos são respeitados.
Se voce é negro/negra e/ou pobre, ou está fora de forma e mora no subúrbio ou periferia de Vila Velha, o seu lugar de ir a Praia da Costa é a Curva da Sereia. Se você “se parece” mais com a população quefrequenta praia na curva da sereia e quiser ir no posto 9, você será oprimido/oprimida e agredido moralmente.
Opressão é uma coisa muito comum por lá, seja pela sua raça/cor/aparência ou quantidade de dinheiro que você NÃO tem na carteira.
Escova Progressiva lá é mato, quanto mais liso, mais aceito.
Se você gostou desse texto, curta, comente e compartilhe e enriqueça ele com fotos da curva da seria e do "posto 9 capixaba" em dia de praia cheia para que o mundo veja e entenda melhor o quanto aquela sociedade é medíocre, racista e opressora.