Monday, December 19, 2016

DE #MIXED TO #BLACK, IT HAS NEVER BEEN REAL STRAITH AND IT DOES NOT HAVE TO BE!/ DE #MESTIÇA ATÉ A #NEGRA, NUNCA FOI LISO E NÃO TEM QUE SER!

DE #MIXED TO #BLACK, IT HAS NEVER BEEN REAL STRAITH AND IT DOES NOT HAVE TO BE!
A toast to #fresh and #cacheadas, natural, assumed, well-resolved, that despite a society that discriminates against you if your hair goes from curly to curly, stuck to a single European pattern of smooth, where our # black women start To straighten the hair of their own black children because they will be more accepted in this society, because they grew up listening and learning that #cacho, #crespo is ugly, it is a thing of poor people, dirty people, people who have no education, people Ugly ... A society that has enslaved # black for almost 400 years has not yet changed its way of thinking about it. A toast to those #BlackPower, #lindas, #empoderadas, assuming their # TRUE # RAFFLES # afrodescendants. A toast to liberation from bondage of harmful smoothing and progressive creams if for the sake of # MORE ACCEPTANCE! [Picks up her mediocre acceptance pattern from threading her in her ^%!]
You do not see black people on television, On the covers of magazines, in colleges, in places ruled by a mestizo minority that was born with a slightly clearer skin that is in the right of feels superior to a majority, YES #SOMOSMAIORIA. We are all mestizos, sorry to inform you but white only in countries like Sweden, Denmark, Germany, Finland, Norway, etc.
I have seen throughout my life black girls having to camouflage themselves with dyes and straighteners to be accepted, or at least tolerated in the midst of those born with lighter skin and spend their lives believing to be a legitimate European white. A toast to those who do not tune their nose in makeup or even plastic surgery, because who has IMPOS who has to have a thin nose to look like #beautiful!?! For fuck these ignorant people, I want every day to be more like myself and with the mixed roots that I carry in my blood! A toast to those who keep alive the roots of the culture of their African #ancestrais without fear, without being considered an affront, a toast to #BackPower, #Dreads, #cacheado, #crespo, a toast to those who do not live inside A box, to the simple fact that we are ourselves, even though it has been alienated by a racist, standardized system, a toast to those who do not really camouflage themselves from being who they are.https: //www.youtube.com/watch? = SQ7qTeDJCe0

############################
DE #MESTIÇA ATÉ A #NEGRA, NUNCA FOI LISO E NÃO TEM QUE SER!
Um brinde as #crespas e #cacheadas, naturais, assumidas, bem-resolvidas, que apesar de uma sociedade que te discrimina se o seu cabelo vai do cacheado ao crespo, presa a um padrão único europeu de liso, onde nossas mulheres #negras começam a alisar o cabelo de suas próprias crianças negras pois assim elas serão mais aceitas nessa sociedade, porque cresceram ouvindo e aprendendo que o #cacho, o #crespo é feio, é coisa de gente pobre, gente suja, gente que não tem educação, gente feia... Uma sociedade que escravizou o #negro por quase 400 anos ainda não mudou sua maneira de pensar sobre ele. Um brinde aquelas de #BlackPower#lindas#empoderadas, assumindo suas #VERDADEIRASRAÍZES #afrodescendentes. Um brinde a libertação da escravidão de nocivos cremes alisantes e progressivas se for pelo motivo MAIS #ACEITAÇĀO! [pega seu padrão medÍocre de aceitação de enfia ela no seu ^%!]
Não se enxergam negros na televisão, nas capas de revistas, nas faculdades, em lugares imperados por uma minoria mestiça que nasceu com a pele um pouco mais clara que se acha no direito de se sente superior a uma maioria, SIM #SOMOSMAIORIA. Todos somos mestiços, desculpe te informar mas branco somente em países como a Suécia, Dinamarca, Alemanha, Finlândia, Noruega, etc.
Vi ao longo da minha vida meninas negras tendo que se camuflar com tinturas e alisantes para serem aceitas, ou pelo menos toleradas no meio de quem nasceu com a pele mais clara e passa a vida acreditando ser um legítimo branco europeu. Um brinde à aquelas que não afinam o nariz na maquiagem ou mesmo na cirurgia plástica, porque quem foi que IMPOS que TEM que ter um nariz fino pra se parecer mais #bonita !?! Pro diabos essa gente ignorante, eu quero cada dia ser mais parecida comigo mesma e com as raízes #mestiças que carrego no meu sangue! Um brinde à aquelas que mantém viva as raízes da cultura de seus #ancestraisafricanos sem medo, sem ser considerada uma afronta, um brinde ao #BackPower, aos #Dreads, ao #cacheado, ao #crespo, um brinde a quem não mora dentro de uma #caixa, ao simples fato de sermos nós mesmos, apesar de ter sido alienado por um sistema racista, padronizado, um brinde a quem realmente não se camufla de ser quem é.https://www.youtube.com/watch?v=SQ7qTeDJCe0