Friday, December 30, 2016

"RICH" GIRLS IN BRAZIL /Ser Patricinha no Brasil


In my humble opinion...


 Patricinha in a racist country of veiled, structured racism, like Brazil, the term "patricinha" is read FIRST by the color of the skin, by the traits closest to the European, standardized for me, for what I have noticed, not exactly for me , But what I think most people think is patricinha is read by the color / standard imposed by the media, however poor it is the whiter and more read as "patricinha". This raises an issue: what is MY? What is the definition of patricinha? What is YOUR definition of patricinha? Is my definition of patricinha the same as yours, and is it the same as someone else's?

According to the Hollywood film PatricinhaS de BH, the patricinhas are millionaire girls, who have been born of parents already millionaires, never had no difficulty in life, travel the world, have the fashionista side, had access to better education, are intellectually developed , Educated, traveled, etc .... The film discards the RACIAL QUESTION, skin color, LOGO DE CARA, already putting us before a white patricinha and a black patricinha (accept that hurts less). And the black patricinha does not hide its black traces, it places a rastafari in the face of the American white society. Oh Hollywood! The rich girl, who studied in expensive schools, succeeded in Brazilian soap operas is never black as more than 50% of its population. This math does not close.



Already in the Brazilian reality. Ah Brazil! The Brazilian racist mind auto-deletes the black patricinha. It can not, it must not exist. Ah Brazil !. I know suburban girls and favelas who, because they have light eyes and skin color, paint their hair yellow, and "self-titrate" patricinhas ... because they are read as such by racist society.

In short, the definitions of "Patricinha" in Brazil have been reduced only to the color of the skin, for the several examples that I have noticed throughout my life, I have noticed this subject for some years. If the girl lives in the suburban or favela, and has fair skin and yellow hair (if she has clear eyes, lottery prize!) She is read starting from where she lives and then the rest of society, even living In the favela, as "Patricinha". The Patricinha without fortune ... poor patricinha ... 

I have personal experience exactly the opposite, I grew up in "Patricinha" neighborhood, in a building overlooking the sea, I studied in "Patricinha" school, but because of a darker pigmentation on my skin, I was never read as " Patricinha "and accepted by such, was there, but being humiliated sometimes another being invisible, I grew up in the middle of them, because I did not have the color of them and not enough money to buy my respect as some others of darker skin had as I witnessed , Suffered a lot of racism, was not read in any way as "Patricinha", even having the same accesses and having grown / frequented the same places, (but never the same privileges of them, my ethnicity, my skin color would not allow). That is why I believe that racism in Brazil has barbarised the term "Patricinha" too much. And even more personal experience for the darker-skinned girls who grew up in the same neighborhood, try to hide their blackness at all costs to be more "ACCEPTED." I grew up seeing that the process of SER "Patricinha" in Brazil is the process of camouflaging their origins of physical and financial appearance, I know girls without financial conditions some that have the skin color ACEITA, camouflage, they fantasize of "Patricinhas" And manage to pass unnoticed among them. Maybe if the movie Patricinhas de BH happened in a high-class neighborhood (Brazilian bourgeoisie Brazilian) for example, and PatricinhaS, in the plural because in the movie we have a blonde girl and a BLACK, BOTH "Patricinhas. In Brazil, because it is not acceptable in Brazil to be successful.I believe that the people of Leblon / Ipanema would read the blonde as "Patricinha" and the black woman as her suburban friend / favelada or even as her maid as MEU Case and I was read in the society that I grew up (I SURVIVED!) ... I believe that Brazilian racism has distanced itself from the exact term of being "Patricinha." The Brazilian with his racism installed in his unconscious and conscious also can not conjugate that a girl Black can be "Patricinha." This results in what he calls an opinion, always of a white person, of which black is not very rosy.  The absolutely racist media contributes to this process of mental whitening, the mental ideal is white in the imaginary of people, both white and black. We never see a successful black businesswoman as the main role of the novel, or national film. They are always white to confirm this in the Brazilian's unconscious that unfortunately is alienated by what happens on television.

################################################


Na minha humilde opinião...


Patricinha num país racista, de racismo velado, estruturado, como o Brasil o termo "patricinha" é lido PRIMEIRAMENTE pela cor da pele, pelos traços mais próximo ao Europeu, padronizado, para mim, pelo que tenho reparado por aí, não exatamente para mim, mas o que eu acho que a maioria entende por patricinha é lida pela cor/padrão imposto pela mídia, por mais pobre que seja quanto mais branca mais lida como "patricinha". Isso acaba levantando uma questão: qual é a MINHA Qual é a definição de patricinha? Qual é a SUA definição de patricinha? Sera que a minha definição de patricinha é a mesma que a sua , e é a mesma de outra pessoa? Segundo o filme hollywoodiano PatricinhaS de BH, as patricinhas são meninas milionárias , que já nasceram de pais já milionários, nunca passaram por dificuldade nenhuma na vida, viajam o mundo todo, tem também o lado fashionista, tiveram acesso a melhor educação, são intelectualmente desenvolvidas, cultas, viajadas, etc....O filme descarta a QUESTÃO RACIAL, cor da pele, LOGO DE CARA, já nos colocando diante de uma patricinha branca e uma patricinha negra( aceita que dói menos). E a patricinha negra não esconde seus traços negros, coloca um rastafari na cara da sociedade branca americana. Ah Hollywood! A menina rica, que estudou em escolas caras, bem sucedida nas novelas brasileiras nunca é negra como mais de 50% da sua população. Essa matemática não fecha.


Já na realidade brasileira. Ah o Brasil!.A mente racista brasileira auto-deleta a patricinha negra. Ela não pode, ela não deve existir. Ah o Brasil!. Eu conheço meninas suburbanas e faveladas que por terem olhos e cor de pele claros , pintam o cabelo de amarelo, e se "auto intitulam" patricinhas... por que são lidas como tal pela sociedade racista. Em suma as definições de "Patricinha" no Brasil se reduziram somente à cor da pele, pelos vários exemplos que tenho notado ao longo da minha vida, tenho reparado esse assunto a alguns anos. Se a menina mora no subúrbio ou na favela, e tem a pele clara e pinta o cabelo de amarelo ( se tiver olhos claros, prêmio de loteria! ) ela é lida à começar pelo lugar onde mora e depois pelo resto da sociedade, mesmo morando na favela, como "Patricinha". A Patricinha sem fortuna... pobre patricinha...


Eu tenho como experiência pessoal exatamente o contrário, eu cresci em bairro de "Patricinha", em prédio com vista para o mar, estudei em escola de "Patricinha", mas por ter uma pigmentação mais escura na minha pele, jamais fui lida como "Patricinha" e aceita pelas tais, estava ali, mas sendo humilhada umas vezes outra sendo invisível, cresci no meio delas, pois não tinha a cor delas e nem o dinheiro suficiente para comprar o meu respeito como umas outras de pele mais escura tiveram como testemunhei, sofria muito racismo, não era lida de forma nenhuma como "Patricinha", mesmo tendo os mesmo acessos e tendo crescido / frequentado os mesmos lugares, (mas NUNCA os mesmos privilégios delas, minha etnia, minha cor de pele não permitia ). Por isso acredito que o racismo no Brasil, barbarizou demais o termo "Patricinha". E mais experiência pessoal ainda pelas próprias meninas de pele mais escura que cresceram no mesmo bairro, tentarem esconderem sua negritude a todo custo para serem mais "ACEITAS". Cresci vendo que o processo de SER "Patricinha" no Brasil é o processo de camuflar suas origens de aparência física e também financeira, conheço meninas sem condições financeiras alguma que por terem a cor de pele ACEITA, se camuflam, se fantasiam de "Patricinhas" e conseguem passar desapercebidas no meio delas.
Talvez se o filme Patricinhas de B.H. se passasse num bairro de classe alta ( burguesia escrota brasileira ) do Brasil por exemplo, e as PatricinhaS, no plural pois no filme temos uma menina loira e uma NEGRA, AMBAS "Patricinhas. Não é aceitável patricinhas negras no Brasil, pois no Brasil não é aceitável negros serem bem sucedidos. Acredito eu que as pessoas do Leblon/Ipanema leriam a loira como "Patricinha" e a negra como sua amiga suburbana/favelada ou até mesmo como sua empregada doméstica como foi o MEU caso e eu era lida na sociedade que cresci (SOBREVIVI!)... Acredito que o racismo brasileiro se distanciou o termo exato de ser "Patricinha". O brasileiro com seu racismo instalado no seu inconsciente e consciente também não consegue conjugar que uma menina negra possa ser "Patricinha". Isso resulta no que chama de opiniao, sempre de uma pessoa branca, de que negro não fica bem de rosa.

A mídia absolutamente racista contribui para esse processo de embranquecimento mental, o ideal mental é branco no imaginário das pessoas, tanto brancas como negras. Nunca vemos uma executiva negra bem sucedida como papel principal da novela, ou filme nacional. Elas são sempre brancas para confirmar isso no insconsciente do Brasileiro que infelizmente se aliena pelo que passa na televisão.




No imaginário brasileiro a negra nunca pode ser a rica e isso causa certo incomodo e desconforto nas outras pessoas.

Tuesday, December 27, 2016

Sons and Courage

Children arrive to move the life of the human being, in my case the arrival of my son made me rethink in life that I had not lived, in the world that had not participated, in the role in humanity that I did not in the middle of the 20 years of " You do not have good looks "be it emotional or professional, in the social order there were never spaces for me, sometimes, out of pity I was offered the crumbs. The arrival of a child made me sure of the inability to educate because I do not know if there would be something to go if I had not lived according to the famous normality of acceptance. I had barely explored my sexual side, had been pregnant for about a year after losing my virginity. I had not met other guys, I had not discovered who I was and what I liked sexually, intellectually, socially. I knew absolutely nothing about myself. When I was a mother the only thing I was sure of was that I had grown up in a social (and familiar!) Hell where I was not accepted and did not fit anywhere in the middle I was in. What mother was I going to be? What mother could I be? What did I have to pass on to this human being that I put into the world? Without self-esteem and financial independence, and no life experience, I was a mother at age 20. And I had to educate myself in the world to give an education that I thought fit for my son, and none that had been presented to me before had inspired me. I needed to get inspiration. I grew up uninspired, I had only received hatred and disrespect and could not afford it.

Filhos e coragem

Filhos chegam para movimentar a vida do ser humano, no meu caso a chegada do meu filho me fez repensar na vida que não havia vivido, no mundo que não havia participado, no papel na humanidade que eu não fazia em meio da 20 anos de "você não tem boa aparência" seja emocional, seja profissional, no em fim social nunca havia espaços para mim, às vezes, por piedade era me oferecido as migalhas. A chegada de um filho me fez ter certeza da incapacidade de educar pois eu não sei se teria alguma coisa para passar se não havia vivido conforme a famosa normalidade da aceitação. Eu mal havia explorado meu lado sexual, havia engravidado mais ou menos um ano após perder a virgindade. Eu não havia conhecido outros caras, eu não havia descoberto quem eu era e o que eu gostava sexualmente, intelectualmente, socialmente. Eu não sabia absolutamente nada à meu próprio respeito. Quando fui mãe a única coisa que eu tinha certeza é que tinha crescido num inferno social  (e familiar!) onde eu não era aceita e nem me encaixava em lugar nenhum no meio que eu estava inserida. Que mãe eu ia ser? Que mãe eu poderia ser? O que eu tinha para passar para esse ser humano que eu coloquei no mundo? Sem auto-estima e independência financeira, e nenhuma experiência de vida, eu aos 20 anos era mãe. E tinha que me auto-educar no mundo para assim dar uma educação que eu achasse adequada para meu filho e nenhuma que havia me sido apresentada antes havia me inspirado. Eu precisei buscar inspirações. Eu cresci sem inspirações, eu só havia recebido ódio e desrespeito e não poderia passar isso.

Friday, December 23, 2016

What is my legacy?

     Legacy is the only thing we left alive on Earth after our death. I believe that legacy is all the pillars that support your opinion, supporting your ideas, supporting your attitudes. Legacy is the difference that makes in the people who lives around you, to improve and as in so many examples also adversely affect the life. The idea of legacy made me reflect that goes beyond the prejudice that I suffer, goes beyond trying to harm me, I reacted and produced before it and how much it has changed people's lives for the better.

    I keep a legacy alive by martial art I practice, but to me it's still little, my personal legacy goes far beyond what martial art I practice, goes way beyond Championships and medals, but the human being who I became and I take him to the people. What I am/I think when nobody's around, how I need to get closer to the truth that I am, or in the case of some people, put a mask of who you really are, to live in society.

     Be faithful and true to yourself and to others and use your time to improve its capabilities and use any time to judge, humiliate or criticize others. Barely know who we are, much less the story much less the personal battles of anyone. If purge of such false judges, they are the most negative part of your life, pollute your mind with its own poison. These false judges already have limited life and stagnant and try at all costs to limit the life around them. Seek and build your own legacy and not let the opinion of others interfere with absolutely nothing.



Qual é o meu legado?

Legado é a única coisa que deixamos vivo na Terra após nossa morte. Acredito que legado seja todos os pilares que sustentam sua opinião, que sustentam suas ideias, que sustentam suas atitudes. Legado é a diferença que se faz no meio que vive, para melhorar e como em tantos exemplos também prejudicar a vida do proximo. A ideia de legado me fez refletir que vai alem do preconceito que eu sofro, vai alem dos que tentam me prejudicar, é o que eu reagi e produzi perante a isso e o quanto isso modificou a vida das pessoas para melhor.

Eu já mantenho um legado vivo só pela arte marcial que eu pratico, mas pra mim ainda é pouco, meu legado pessoal vai muito além da arte marcial que eu pratico, vai muito além de campeonatos e medalhas,  mas sim o ser humano que eu me tornei e o que levo dele para as pessoas. O que eu sou/penso quando ninguém esta por perto, o quão  eu preciso me aproximar da verdade que eu sou, ou no caso de algumas pessoas, colocar uma máscara de quem realmente é, para viver em sociedade.

Ser fiel e verdadeiro a ti mesmo e também aos outros e usar seu tempo para aperfeiçoar suas capacidades e usar tempo nenhum para julgar, humilhar nem criticar os outros. Mal sabemos quem nós somos, menos ainda a história muito menos as batalhas pessoais de ninguém. Se purifique desses falsos juízes, eles são a parte mais negativa da sua vida, contaminam seu pensamento com seu próprio veneno. Esses falsos juízes já tem a vida limitada e estagnada e tentam a todo custo limitar a vida de quem os cerca. Busque e construa seu próprio legado e não deixe que a opinião alheia interfira em absolutamente nada.





Thursday, December 22, 2016

The formation of the character of a nation

The formation of the character of a nation

         I have a very simple and superficial study of facts about formation of consciousness and character in the two largest countries of America, the then colonized new world, new continent. The way these two countries have led the way of thinking, reasoning and then reacting, as their attitudes that were forming a natural social behavior, forming a natural awareness of each of the two nations. Having lived for two years in American lands I have had the experience, which by far is not the same as a Brazilian tourist (who comes here for a week or two and spends most of these precious hours here shopping). I want to compare only two basic facts that have influenced the basic mental programming of a human of any social level in each country. Religion and riches.


        In religion, the peoples who colonized the United States had a religious motto: "Everyone in the United States can practice whatever religion they wish," while in Brazil there were basically three different peoples (the European colonizer, the Native Black coming enslaved) ~ from three different origins, different beliefs and different systems, different religious doctrines: the African from the slaves, the catholic coming from the colonizing white man and the religion of the native Indians that in Brazil inhabited ... And the behavior at the time Of the discovery was that the white man was the new owner of the land, so his religion was the only one that could be practiced here and for that he took the following actions: to decimate the Indians and to catechize the Indians who remained alive, to impose Catholicism Obligatorily, making them renounce their religion of origin and demonize the African cults and rites since the discovery. Christianity was installed with violence, hatred and murder.
       

     The riches that the United States had, were exploited and used in the country, I live in Pittsburgh, Pennsylvania, and here was an important steel basin that was used to build, among other things, bridges, railroads and the structure of skyscrapers Of the largest cities in the area, including Manhattan, New York. Contributing thus to progress and evolution, the United States did not have its riches looted. Meanwhile in Brazil, Portugal was plundering all gold, precious stones, precious metals, Brazil wood, noble woods, taking all the natural wealth of the country, I speak of the year 1500, but it seems that I speak of today, some day since the discovery of the Has this robbery had any truce? Human behavior, the collective consciousness is something that perpetuates itself and perpetuates itself. Generations tend to reproduce what their ancestors thought soon acted, they soon did.


         I see religion and wealth as two of the thousands of ingredients in a cake recipe, two of the largest and youngest countries in the world, two countries larger than many continents with giant natural and economic power, were "discovered" and colonized at the same time, Has the same age, one is one of the most powerful powers in the world, very different results. Brazil after 500 years of discovery is one of the most corrupt, unjust, racist, low educational, educational, ignorant, ill-informed, ill-educated, illiterate adults and alarming indexes. Of the planet.

             The point I want to get with this text is that the ingredients of character formation of one and both peoples were different and in turn generated different results, I could cite other factors but I did not need to mention more than how they behaved at the time of the Formation of their nations. In the questions religion and natural wealth I cite the different behaviors and I put myself to think ... The United States allowed all immigrants who came to practice their own religion, while at the same time Brazil, in the question religion and freedom to worship respecting The origins of the people here formed behaved with racism, hateful practice, demonization, violence, bullying, prejudice, murder, only for the imposition of a European religious standard such as absolute truth, death, black genocide, slavery, thefts , Sacked all wealth and taken to Portugal, the United States behaved, but enslaved, for less time, BRAZIL WAS THE COUNTRY THAT SLAVE BLACK FOR MORE TIME ON THE PLANET, ALMOST 400 YEARS.

           I conclude that in the case of riches they used everything that was natural and they use until today for their own benefit and of economic and financial progress. In the questions religion and natural wealth I see more violence, hate, lack of humanity and character in Brazil, that is why I did not mention other aspects. I speak of a past, colonization but behavior of populations perpetuate these values, this way of reasoning and behaving, and the following generations reproduce these values in a Cartesian way. I do not absorb racism, nor hatred nor American violence, but it is clearly visible that Brazil does not provide the basics for its people to live with dignity. The United States provides the basics with an education, health, culture, opportunity, and these basic survival factors one offers and the other not, have been "planted" and watered in different ways in both their early days of existence.

A formação do caráter de uma nação

A formação do caráter de uma nação

         Eu tenho um estudo bem simples e superficial de fatos sobre formação de consciência e de caráter nos dois maiores países da America, o então colonizado novo mundo, novo continente. A maneira como esses dois países conduziram a maneira de pensar, raciocinar e então reagir, como suas atitudes que foram formando um comportamento social natural, formando uma consciência natural de  cada uma das duas nações. Tendo vivido dois anos por terras americanas eu tive a experiência, que de longe não é a mesma de um turista brasileiro ~( que vem aqui passar uma ou duas semanas e passa a maior parte dessas preciosas horas aqui fazendo shopping )~. Eu quero comparar apenas dois fatos básicos que influenciaram na programação básica mental de um ser humano de qualquer nível social em cada país. Religião e riquezas.


        Na religião, os povos que colonizaram os Estados Unidos tinha um seguinte lema religioso: "Todos nos Estados Unidos podem praticar a religião que eles quisessem", enquanto que no Brasil haviam basicamente como maioria três diferentes povos ( o europeu colonizador, o índio nativo e o negro vindo escravizado ) ~ de três diferentes origens, diferentes crenças e diferentes sistemas, doutrinas religiosas diferentes: a africana vinda dos escravos, a católica vinda do homem branco colonizador e a religião dos índios nativos que no Brasil habitavam... E  o comportamento na época do descobrimento  era que o o homem branco, era o novo dono da terra, então a religião dele era a única que aqui podia se praticar e para isso ele tomou as seguintes atitudes:  dizimar os índios e catequizar os índios que continuassem vivos, impor o catolicismo obrigatoriamente, os fazendo renunciar sua religião de origem e demonizar os cultos e ritos africanos desde o descobrimento. O cristianismo foi instalado com violência, ódio e assassinatos. 
        

     As riquezas que nos Estados Unidos  haviam,  foram exploradas e  foram utilizadas no próprio país, moro em Pittsburgh, na região da Pennsylvania e aqui foi uma importante bacia de aço que foi utilizado para construir entre outras coisas pontes, estradas de ferro e a estrutura dos arranha-céus das maiores cidades da região, inclusive Manhattan, New York. Contribuindo assim para um progresso e evolução, os Estados Unidos não tiveram suas riquezas saqueadas. Enquanto isso no Brasil, Portugal estava saqueando todo ouro, pedras preciosas, metais preciosos, pau-brasil, madeiras nobres, tirando toda a riqueza natural do país, falo do ano 1500, mas parece que falo de hoje, algum dia desde o descobrimento do Brasil esse roubo teve alguma trégua? O comportamento humano, o consciente coletivo é algo que se perpetua se perpetua. As gerações tendem a reproduzir a o que seus antepassados pensavam logo agiam, logo eram.


         Vejo religião e riqueza como dois dos milhares de ingredientes de uma receita de bolo, dois dos maiores e mais jovens países do mundo, dois países maiores que muitos continentes com um poder natural e econômico gigante, foram "descobertos" e colonizados na mesma época, tem a mesma idade, um é uma das potências mais poderosas do mundo, resultados bem diferentes. O Brasil apos 500 anos de descobrimentos é um dos lugares mais corruptos, injustos, racistas, baixo índice cultural, educacional, uma população ignorante, mal informada, mal instruída, analfabetismo na idade adulta e índices alarmantes, etc. do planeta. 

             O ponto que eu quero chegar com esse texto é que os ingredientes de formação de caráter de um ambos os povos foram diferentes e por sua vez geraram resultados diferentes, eu poderia citar outros fatores mas não precisei citar mais que como ambos se comportaram na época da formação de suas nações. Nos quesitos religião e riquezas naturais cito os diferentes comportamentos e me coloco a pensar... Os Estados Unidos permitiram que todos os imigrantes que viessem praticassem a sua própria religião, enquanto que na mesma época o Brasil, no quesito religião e liberdade aos cultos respeitando a origens dos povos aqui formados se comportou com racismo, a pratica do ódio, a demonização, violência, bullying, preconceito, assassinato, apenas para a imposição de um padrão religioso europeu como a verdade absoluta, morte, genocídio de negro, escravidão, roubos, saque a todas as riquezas e levados para Portugal, ja os Estados Unidos se comportaram , sim escravizaram, por menos tempo, O BRASIL FOI O PAÍS QUE ESCRAVIZOU O NEGRO POR MAIS TEMPO NO PLANETA, QUASE 400 ANOS.

         Concluo que no quesito riquezas usaram tudo que havia de natural e usam ate hoje em beneficio próprio e de um progresso econômico e financeiro. Nos quesitos religião e riquezas naturais vejo mais violência, ódio, falta de humanidade e caráter no Brasil, isso por que nem citei outros aspectos. Falo de um passado, da colonização mas comportamento de populações se perpetuam esses valores, essa maneira de raciocinar e se comportar, e as seguintes gerações vão reproduzindo tais valores de forma cartesiana. Não absorvo o racismo, nem o ódio nem  a violência americana, mas é claramente visível que o Brasil não proporciona o básico para o seu povo viver com dignidade. O Estados Unidos proporciona o básico com uma educação, saúde, cultura, oportunidades, e esses fatores de sobrevivência básica que um oferece e outro não,  foram "plantados" e regados de maneiras diferentes em ambos seus primórdios de existência.

             

            


Wednesday, December 21, 2016

Mini-Biografia

Eu cresci em um pequeno bairro racista onde fui insultada e humilhada todos os dias.~[ trato como "Eles/eles" todo um sistema de sociedade racista e opressora ] "Eles" nunca tiveram respeito por mim e pela minha apareência. Segundo "eles", se você não tem pele branca, o cabelo claro e não é rico, você não tem o direito de ser respeitado. "Eles" me chamavam de feia e coisas muitos mais ofensivas e muito piores. Todos os dias, "eles" destruíam meu amor próprio e minha auto-estima. "Eles" ficavam me dizendo repetidamente que eu não seria bem sucedido em nada na minha vida. Eu não servia para os lugares que queria ocupar, nunca tinha o perfil adequado para viver no meio d"Eles". Então eu deixei aquela merda de lugar medíocre e mergulhei de cabeça para baixo no mundo. Eu vivi sozinha e independentemente em cidades diferentes, e então em países diferentes. Eu aprendi novas culturas, novas línguas, fiz amigos em todo o mundo, vivi experiências incríveis que vou levar comigo para o resto da minha vida.. Então eu construí minha auto-estima e meu próprio amor e comecei a me amar e aceitar exatamente como sou. E hoje me amo exatamente como sou e estou muito orgulhosa das pessoa que me tornei, conheci várias partes do mundo e muitas pessoas sempre respeitando a todos e sempre respeitando todas as diferenças. Hoje eu me sinto mentalmente pronta para lutar por meus sonhos, e meus sonhos são do tamanho do mundo.
Todos os momentos ruins me fizeram mais forte.
Sempre acreditar em si mesma e você é capaz de fazer tudo. # BELIEVE # RESPECT

courage and scare of exposition

The exhibition [... of ridicule, ridicule and jokes ...]

                The society that exposes you to ridicule, incredible as it may seem, is the same one that condemns you for your self-exposition, I have received messages from people who admire my courage to expose myself by writing my texts ... I never had that choice of Exposing myself or not exposing myself, it was cowardly imposed on me that I had to suffer for the fun of other people. Exposure I've been suffering since I was a child, the coronelist, racist, and slave patterns have already put me in the limelight since I understood myself, at the age of four, it was already one of the darkest skins in kindergarten ... From a country Of structured racism, installed, veiled, so exposing myself always in a very barbaric, primitive and devastating way. So trying to destroy my self-esteem is not from now on. A childhood in the 80's, in a country of 80 and a few years after the signing of the Golden Law, a dead paper that utopically marked the end of slavery in Brazil. Being black in Brazil is a terrible thing, a destination of exclusion, many no and doors in the face, and social elevator and back door and you work here? For a lifetime ... Being a black woman in Brazil is then something more terrible. I saw, I heard, I felt, I had self-esteem destroyed from a very early age. I was exposed to ridicule early on. The courage to expose me comes from the freedom of exposing myself in the way that I think I can express myself through my art, whether in jiu jitsu, commercials, photographs, or writing my texts, I am expressing myself through my art , By my talent and I am not amusing myself at the expense of the suffering of others, I do not want to seem bigger by reducing other people, yes I, always exposed since childhood I continue exposing myself, and being exposed there, and in the middle to so many versions of hate , Repression, misogyny, racism, bullying, etc ... I myself decided to tell my story, NO MORE from the eyes of the OPRESSOR ~ (never will be!) ~ But from my own point of view, and analyst, and With thanks to God and my psychologist. I have already exposed myself too much, I had to live in hell for more than 2 decades of life, more than two decades of NOS AND REJECTIONS, I finally decided to expose myself in my own way.

O medo ou a coragem da exposição

A exposição    [ ... ao ridículo, à chacotas e piadas maldosas...]

                A sociedade que te expõe ao ridículo, por incrível que pareça, é a mesma que te condena pela sua  auto-exposição, tenho recebido mensagens de pessoas que admiram a minha coragem de me expor escrevendo meus textos... Eu nunca tive essa escolha de me expor ou não me expor, covardemente foi me imposto que eu tinha que sofre para o divertimento de outras pessoas. Exposição eu já estou sofrendo desde criança, os padrões coronelistas, racistas, escravistas já me colocaram na berlinda desde que me entendo por gente, com 4 anos de idade já era uma das peles mais escuras já no jardim de infância... De um país de racismo estruturado, instalado, velado, tão me expondo desde sempre de maneira muito barbara, primitiva e devastadora. Tão tentando destruir minha auto-estima não é de agora. uma infância anos 80, num pais de 80 e poucos anos pós assinatura da Lei Áurea, papel morto que utopicamente marcava o fim a escravidão no Brasil. Ser negro no Brasil é uma coisa terrível, um destino de exclusão, muitos nãos e portas na cara, e elevador social e porta dos fundos e você trabalha aqui? Por toda uma vida...Ser, mulher negra no Brasil então é algo mais terrível. Eu vi, eu ouvi, eu senti, eu tive a auto estima destruída desde muito cedo. Eu fui exposta ao ridículo desde cedo. A coragem de me expor vem da liberdade de eu me expor da maneira que eu acho que posso me expressar, através da minha arte, seja nos campeonatos de jiu jitsu, comerciais, fotografias, ou escrevendo meus textos, eu estou me expressando pela minha arte, pelo meu talento e não estou me divertindo as custas do sofrimento de outros, não estou querendo parecer maior diminuindo outras pessoas, sim eu, sempre exposta desde criança continuo me expondo, e sendo exposta por aí, e no meio à tantas versões de ódio, recalque, misoginia, racismo, bullying, etc... Eu mesma resolvi contar a minha história, NÃO MAIS à partir dos olhos do OPRESSOR ~ ( nunca serão!) ~ mas à partir do meu próprio ponto de vista, e analista, e com graças á Deus e ao meu psicólogo. Já me expuseram demais, precisei viver no inferno durante mais de 2 décadas de vida, mais de duas décadas de NÃOS E REJEIÇÕES , finalmente resolvi me expor da minha maneira.

Tuesday, December 20, 2016

It pays-off to be yourself




All of us have two choices in life, to be ourselves forever and to follow our own logic of morals and conduct, or to base ourselves on the limited view of others and to guide ourselves by them for other interests. In today's world, following your own instinct to be yourself, upholding your convictions, sustaining your own desires, visions, opinions is becoming increasingly difficult, arduous, expensive, and often miserable. Being ourselves depends on a series of external and internal factors and accepting ourselves is a complicated task and doing what the world accepts us, I tell you that it becomes a challenge almost impossible.
             
             The cause of this is that society dictates norms of pattern, form, color, behavior, interests, and anyone who shuns this rule is subject to not being respected for it. These norms compromise, enter conflicts many times with our own reason and logic to see and react to the world around us. Many times I personally had to build new scenarios, new stories, new characters for not meeting these standards, my scenery for many and many times became a horror film, or rather a real hell. I survived for more than 30 years in hells that the world and people around me caused in my routine because I did not fill in, not to frame, to transgress, to impose myself, to assume in various social spaces.





I was always treated differently by my parents, the neighborhood, the classroom, the church at the jiu jitsu academy in any other social media I tried to be part of, I did not feel accepted, a real part of the group. I never gave up being myself. A thousand reasons have made me self-depreciate even more, for if I received a depreciation, a degradation of the world I for a long time began to convey this depreciation to myself. We have a way of reacting to the world, an automatic instinct, rationalized by these rules ... a simple example, a theme that has been conflicting in people's minds: For a long time, and even today in a discreet, structured and veiled way , It was imposed that white is normal, it is beautiful and as the head of the human being works by logic, automatically to accept white as norm, standard of normality, the human being despises and rejects what is not white, which is not The normality pattern. The human being is not programmed, educated to admire African, Asian beauty, and so many other planetary races. The human head automatically rejects it, treats it with repugnance, treats it as ugly. So the project of shit in the society motherfucker does not come to say that 99% of your family and your neighborhood did not marry blacks, browns, Asians and that in his family there are almost no interracial marriages because of taste and opinion, for Which taste and opinion in being built / / MANIPULATED / GUIDE / CONSTANT ALIENATION for centuries for a racist media, racist logic, secretive, stupid ignorant and inhuman. Cruel barbarism perpetuates itself to this day, and I, having grown up in a place of such backward mentality, gave me the consciousness of seeing and living as a victim of this barbarism every day. No one needs an IF, a condition to be respected as a human being on earth. The civilized human being comes to be something utopian and in small places in the interior of Brazil I can see clearly how prejudice slows down and paralyzes the people and the place they live, and that progress is very difficult to reach.

              A place where you are accepted, where you are respected for being you just the way you are, is not something impossible or utopian, my dear land dweller of no one who feels rejected for being yourself by a small and mediocre society. Detach yourself, create courage, breathe new air, see the world in different versions, absorb different cultures, want novelties, prejudice and rejection is something you already have so do not be afraid to explore and explore the new, spend a vacation in A place you've never visited, notice what the behavior of the people in that place is like, notice how people from other places react to you being yourself. Look at the masks you need to put on the street and see if they really are needed.
A quotation from Einstein, who to me, who am an enthusiast of mathematics too, I see him as one of the greatest geniuses the planet had:
"... to make progress, make sure - first of all - that you're not really surrounded by idiots." (Albert Einstein)
[Dear readers, I have been allowed to write one text a day to practice and perfect my writing. I have received many positive messages from people who identify with my texts and I have discovered that I have the power to DESTRUCT and give preconceived preconceptions and standards, I feel very sorry, I will write yes and if you complain I write more! ]



#NickVujicic
( English is not my first language, I used google translate, then my english is not 100% correct , I know and I'll work in this articles better with more atenction, if you want help me with this corrections, I'll be glad to receive your help my email is alinepaes.arquitetura@gmail.com )

Pagar o preço de ser você mesmo...

                   Todos dos temos duas escolhas na vida, sermos nós mesmos desde sempre e seguirmos de acordo com nossa própria lógica de moral e conduta ou nos basearmos na visão limitada de terceiros e nos guiarmos por esses mesmos por outros interesses. No mundo atual seguir o próprio instinto de ser você mesmo, sustentar suas convicções, sustentar seus próprios desejos, visões, opniões vem sendo cada vez mais difícil, árduo, caro, e muitas vezes até miserável. Sermos nós mesmo dependem de uma série de fatores externos e internos e nos aceitarmos é uma tarefa complicada e fazer com o que o mundo nos aceite, eu te digo que se torna um desafio quase que impossível.
             

             A causa disso é que a sociedade dita normas de padrão, forma, cor, comportamento, interesses, e quem foge a` essa regra esta sujeito a não ser respeitado por isso. Essas normas comprometem, entram em conflitos muitas das vezes com a nossa própria razão e lógica de ver e reagir ao mundo que está a nossa volta. Muitas vezes eu, pessoalmente tive que construir novos cenários, novas histórias, novos personagens por não me enquadrar nesses padrões, o meu cenário por muitas e muitas vezes passou a ser um filme de terror, ou melhor um verdadeiro inferno. Eu sobrevivi  por mais de 30 anos em infernos que o mundo e as pessoas a minha volta causaram na minha rotina por eu não preencher, não me enquadrar, transgredir, me impor, me assumir, em vários espaços sociais.


                 Eu sempre fui tratada de maneira diferenciada pelos meus pais, pela vizinhança, na sala de aula, na igreja na academia de jiu jitsu em qualquer outro raio de meio social que eu tentei fazer parte eu não me sentia aceita, parte real do grupo. Nunca abri mão de ser EU mesma. Mil razões me fizeram eu me auto-depreciar ainda mais, pois se eu recebia uma depreciação, uma degradação do mundo eu durante muito tempo passei a transmitir essa depreciação para mim mesma. Nós temos uma maneira de reagir perante ao mundo, um instinto automático, racionalizado por essas regras... um exemplo bem simples, tema esse que vem conflitando a cabeça das pessoas: Durante muito tempo, e até hoje de maneira discreta, estruturada e velada, foi imposto que o branco é normal,  é bonito e como a cabeça do ser humano trabalha pela lógica,  automaticamente para aceitar o branco como norma, padrão de normalidade, o ser humano despreza e rejeita o que não é branco, o que não é o padrão de normalidade. O ser humano não é programado, educado a admirar a beleza africana, asiática,  e tantas outras raças tem planeta. A cabeça humana automaticamente o rejeita , o trata com repugno, o trata como feio. Então projeto de patricinha/playboy filho da puta do manguezal não venha dizer que 99% da sua família e  vizinhança não se casou com negros,  pardos, asiáticos e que na sua familia quase não existe uniões inter-raciais por questão de gosto e opinião por que gosto e opinião em sendo construídos / MANIPULADOS / TELEGUIADOS / ALIENADOS durante séculos por uma lógica racista, segregadora, estúpida  ignorante e desumana. A barbarie cruel se perpetua até hoje, e eu tendo crescido num lugar de mentalidade tão atrasada me deu a consciência de ver e viver como vitima dessa barbarie diariamente. Ninguém precisa de um SE, de uma condição para ser respeitado como ser humano na terra. O ser humano civilizado chega a ser algo utópico e em pequenos lugares no interior do Brasil eu puder ver claramente como o preconceito atrasa e paralisa as pessoas e o lugar que elas vivem, e que o progresso é bem difícil de chegar.



              Um lugar onde você é aceito, onde você é respeitado por ser você do jeito que você é, não é algo impossível ou utópico, meu querido morador de terra de ninguém que se sente rejeitado por ser você mesmo por uma uma sociedade pequena e medíocre. Se desapegue, crie coragem, respire novos ares, veja o mundo em versões diferentes, absorva culturas diferentes, queira novidades, o preconceito e a rejeição é algo que você já tem então não tenha receio de explorar e desbravar o novo, passe umas ferias em um lugar que jamais visitou, observe como é o comportamento das pessoas daquele lugar, repare como pessoas de outros lugares reagem em relação à você sendo você mesmo. Observe em você as máscaras que precisa colocar ao sair na rua e reveja se elas são realmente necessárias.
Uma citação de Einstein, que para mim, que sou entusiasta da matemática também, o vejo como um dos maiores gênios que o planeta teve:

"...para progredir, certifique-se - primeiramente - de que, na verdade, você não esteja só cercado por idiotas."(Albert Einstein)



#NickVujicic






Monday, December 19, 2016

Experience of being a woman and joining Jiu-Jitsu in the 90's .../ Experiência de ser mulher e entrar no Jiu jitsu na década de 90 no Brasil...


Experience of being a woman and joining Jiu-Jitsu in the 90's ... old school...
I joined Jiu Jitsu in '97 and I had / have a great friend who came along with me ... It was my 16 years ... It was an exercise routine and new friends. Sometime later my friend met a boyfriend, who forbade her to train, and she obeyed and never trained again. Almost 20 years have passed. How many friends, places, experiences, lessons of conduct, character, therapy for body and spirit did she leave behind with this decision? Prejudice, oppression and machismo were there, rooted in the heads of 16-year-olds. No one wanted to have me as a girlfriend. Some said it was not a woman thing, others burned my reputation by saying that I practiced because I liked being "stuck" with the men. At the age of 16 we think the problem is ourselves. I had a few boyfriends, but I lived in London, I met Dubai and even Abu Dhabi, I live in the USA today. I have friends in all parts of the world. I have Jiu Jitsu in the soul, in the head and in the heart.

Experiência de ser mulher e entrar no Jiu jitsu na década de 90 no Brasil... 


Entrei pro Jiu Jitsu em 97 e tinha/tenho uma grande amiga que entrou junto comigo... Eram meus 16 anos...Era uma rotina de exercícios e novos amigos. Tempos depois minha amiga conheceu um namorado, que a proibiu de treinar, e ela obedeceu e nunca mais treinou. Quase 20 anos se passaram. Quantos amigos, lugares, experiências, lições de conduta, caráter, terapia para o corpo e o espírito ela deixou pra trás com essa decisão? O preconceito, a opressão e o machismo estavam ali, enraizados na cabeça de adolescentes de 16 anos. Ninguém queria ter eu como namorada. Uns diziam que não era coisa de mulher, outros queimavam minha reputação dizendo que eu praticava porque eu gostava de ficar "agarrada" com os homens. Com 16 anos pensamos que o problema somos nós mesmas. Tive poucos namorados, mas morei em Londres, conheci Dubai e até Abu Dhabi, hoje moro nos USA. Tenho amigos em todas as partes do mundo. Tenho o Jiu Jitsu na alma, na cabeça e no coração.

Ser mulher e inciar jiu jitsu na decada de 90...

Experiência de ser mulher e entrar no Jiu jitsu na década de 90 no Brasil... 

Entrei pro Jiu Jitsu em 97 e tinha/tenho uma grande amiga que entrou junto comigo... Eram meus 16 anos...Era uma rotina de exercícios e novos amigos. Tempos depois minha amiga conheceu um namorado, que a proibiu de treinar, e ela obedeceu e nunca mais treinou. Quase 20 anos se passaram. Quantos amigos, lugares, experiências, lições de conduta, caráter, terapia para o corpo e o espírito ela deixou pra trás com essa decisão? O preconceito, a opressão e o machismo estavam ali, enraizados na cabeça de adolescentes de 16 anos. Ninguém queria ter eu como namorada. Uns diziam que não era coisa de mulher, outros queimavam minha reputação dizendo que eu praticava porque eu gostava de ficar "agarrada" com os homens. Com 16 anos pensamos que o problema somos nós mesmas. Tive poucos namorados, mas morei em Londres, conheci Dubai e até Abu Dhabi, hoje moro nos USA. Tenho amigos em todas as partes do mundo. Tenho o Jiu Jitsu na alma, na cabeça e no coração.

More #racism / MAIS RACISMO

Our daily #racism of an infinitely backward, racist, segregated, oppressive bourgeoisie and a so called Espirito Santo means Holy Spirit ...
I am the daughter of white parents, granddaughter of 3 white grandmothers and a black grandmother, born of the mixture, of the miscegenation that is called Brazil, but only in theory. I grew up in a bourgeois neighborhood in a totally racist and oppressive society where I was not white or enough to take over a majority of the spaces I sought as intellectually as her own access. And when I think of the guys that I fell in love with and who only used me to satisfy them sexually and that the same guys made commitments to girls from families of "possessions" and very very white skin ... I start a questioning or love Men By their "assumed" maidens, those who have the "courage" to assume a light of day, although in the dead of night after leaving them at home, all get used to the black and mestiza and do with them they never Would do with their dignities to introduce a family ... Is it really love? Do they really have qualities in their personality that the facts feel love, admiration? The color of the skin speaks louder within the bourgeoisie. They speak so loudly that they are able to oppress as half-breeds, black, and lower them just to serve sex. Lei Áurea is nothing more than a dead paper. The descendants of millennial senhores de engenho are still used as blacks and half-breeds. Only for sexual favors and to assume as "Galicians" not because they are virtuous, have qualities, be interesting, or even passionate But because they are not of color. And I have a time that has a barbarity and injustice the racism that I suffered, today I put in place those that they assume and I see that they occupy a false place, of lies and illusions, and many betrayals where they are not chosen for having something extraordinarily special. The choice (such as burghers) is made to obey an oppressive pattern and not by personal merit of it.
#racismo nosso de cada dia de uma burguesia infinitamente atrasada,racista, segregada, opressora e estúpida chamada Espirito Santo...
Sou filha de pais brancos, neta de 3 avós brancos e uma avó negra, nasci da mistura, da miscigenação que é chamada de Brasil, mas somente na teoria. Cresci rechaçada num bairro burguês numa sociedade totalmente racista e opressora onde eu não era branca o suficiente para assumir a maioria dos espaços que almejava já que intelectualmente tive os mesmos acessos. E quando penso nos caras que eu me apaixonei e que somente me usaram para satisfazer-los sexualmente e que esses mesmos caras assumiram compromisso com moças de famílias de "posses" e de pele muito muito branca... Eu começo a questionar o amor desses homens por suas donzelas "assumidas", aquelas que eles tem "coragem" de assumir a luz do dia, embora na calada da noite após deixa-las em casa, vão todos se esbaldar com as negras e mestiças e fazerem com elas coisas que eles jamais fariam com as suas digníssimas de se apresentar a familia ... Será que realmente é amor? Será que elas realmente tem qualidades em sua personalidade que os façam sentir amor, admiração? A cor da pele fala mais alto dentro da burguesia. Fala tão alto que são capazes de oprimirem as mestiças, negras, e rebaixa-las tão somente para somente servirem para sexo. Lei Áurea não passa de um papel morto. Os descendentes de senhores de engenho do século passado ainda costumam usar as negras e mestiças ( que eram escravas no século passado ) somente para favores sexuais e assumirem as "galegas" não por elas serem virtuosas, terem qualidades, serem interessantes, ou até mesmo apaixonantes, mas sim por não serem de cor. E eu que passei tanto tempo achando uma barbaridade e injustiça o racismo que sofria, hoje me coloco no lugar daquelas que eles assume e vejo que elas ocupam um lugar falso, de mentiras e ilusões, e muitas traições onde não são escolhidas por terem algo extraordinariamente especial. A escolha (desses burgueses #palmiteiros) é feita para obedecer um padrão opressor e não por mérito pessoal das mesmas.B

DE #MIXED TO #BLACK, IT HAS NEVER BEEN REAL STRAITH AND IT DOES NOT HAVE TO BE!/ DE #MESTIÇA ATÉ A #NEGRA, NUNCA FOI LISO E NÃO TEM QUE SER!

DE #MIXED TO #BLACK, IT HAS NEVER BEEN REAL STRAITH AND IT DOES NOT HAVE TO BE!
A toast to #fresh and #cacheadas, natural, assumed, well-resolved, that despite a society that discriminates against you if your hair goes from curly to curly, stuck to a single European pattern of smooth, where our # black women start To straighten the hair of their own black children because they will be more accepted in this society, because they grew up listening and learning that #cacho, #crespo is ugly, it is a thing of poor people, dirty people, people who have no education, people Ugly ... A society that has enslaved # black for almost 400 years has not yet changed its way of thinking about it. A toast to those #BlackPower, #lindas, #empoderadas, assuming their # TRUE # RAFFLES # afrodescendants. A toast to liberation from bondage of harmful smoothing and progressive creams if for the sake of # MORE ACCEPTANCE! [Picks up her mediocre acceptance pattern from threading her in her ^%!]
You do not see black people on television, On the covers of magazines, in colleges, in places ruled by a mestizo minority that was born with a slightly clearer skin that is in the right of feels superior to a majority, YES #SOMOSMAIORIA. We are all mestizos, sorry to inform you but white only in countries like Sweden, Denmark, Germany, Finland, Norway, etc.
I have seen throughout my life black girls having to camouflage themselves with dyes and straighteners to be accepted, or at least tolerated in the midst of those born with lighter skin and spend their lives believing to be a legitimate European white. A toast to those who do not tune their nose in makeup or even plastic surgery, because who has IMPOS who has to have a thin nose to look like #beautiful!?! For fuck these ignorant people, I want every day to be more like myself and with the mixed roots that I carry in my blood! A toast to those who keep alive the roots of the culture of their African #ancestrais without fear, without being considered an affront, a toast to #BackPower, #Dreads, #cacheado, #crespo, a toast to those who do not live inside A box, to the simple fact that we are ourselves, even though it has been alienated by a racist, standardized system, a toast to those who do not really camouflage themselves from being who they are.https: //www.youtube.com/watch? = SQ7qTeDJCe0

############################
DE #MESTIÇA ATÉ A #NEGRA, NUNCA FOI LISO E NÃO TEM QUE SER!
Um brinde as #crespas e #cacheadas, naturais, assumidas, bem-resolvidas, que apesar de uma sociedade que te discrimina se o seu cabelo vai do cacheado ao crespo, presa a um padrão único europeu de liso, onde nossas mulheres #negras começam a alisar o cabelo de suas próprias crianças negras pois assim elas serão mais aceitas nessa sociedade, porque cresceram ouvindo e aprendendo que o #cacho, o #crespo é feio, é coisa de gente pobre, gente suja, gente que não tem educação, gente feia... Uma sociedade que escravizou o #negro por quase 400 anos ainda não mudou sua maneira de pensar sobre ele. Um brinde aquelas de #BlackPower#lindas#empoderadas, assumindo suas #VERDADEIRASRAÍZES #afrodescendentes. Um brinde a libertação da escravidão de nocivos cremes alisantes e progressivas se for pelo motivo MAIS #ACEITAÇĀO! [pega seu padrão medÍocre de aceitação de enfia ela no seu ^%!]
Não se enxergam negros na televisão, nas capas de revistas, nas faculdades, em lugares imperados por uma minoria mestiça que nasceu com a pele um pouco mais clara que se acha no direito de se sente superior a uma maioria, SIM #SOMOSMAIORIA. Todos somos mestiços, desculpe te informar mas branco somente em países como a Suécia, Dinamarca, Alemanha, Finlândia, Noruega, etc.
Vi ao longo da minha vida meninas negras tendo que se camuflar com tinturas e alisantes para serem aceitas, ou pelo menos toleradas no meio de quem nasceu com a pele mais clara e passa a vida acreditando ser um legítimo branco europeu. Um brinde à aquelas que não afinam o nariz na maquiagem ou mesmo na cirurgia plástica, porque quem foi que IMPOS que TEM que ter um nariz fino pra se parecer mais #bonita !?! Pro diabos essa gente ignorante, eu quero cada dia ser mais parecida comigo mesma e com as raízes #mestiças que carrego no meu sangue! Um brinde à aquelas que mantém viva as raízes da cultura de seus #ancestraisafricanos sem medo, sem ser considerada uma afronta, um brinde ao #BackPower, aos #Dreads, ao #cacheado, ao #crespo, um brinde a quem não mora dentro de uma #caixa, ao simples fato de sermos nós mesmos, apesar de ter sido alienado por um sistema racista, padronizado, um brinde a quem realmente não se camufla de ser quem é.https://www.youtube.com/watch?v=SQ7qTeDJCe0

Jiu Jitsu as a philosophy of life

The Brazilian jiu-jitsu is the most modern martial art, intelligent and efficient and that fits all and qualuqer person's age, weight, physical limitation, size, in the end, jiu jitsu is a complete martial art where the practitioner learns to take the best decisions in absolute pressure moments.
The Brazilian jiu jitsu works the mind as a whole, to awaken the reflections of the body, awaken the logical reasoning, the awakening of the application of the levers and the laws of physics, angles and gears geomatricas with his whole body, are some of the benefits of who practices the gentle art.
The mental part crafted by jiu jitsu works as a cleaner and healthy and therapeutic antidepressant. The jiu jitsu relieves stress, cure depression, enhances self esteem and self confidence, and a great ally in the fight against bullying among children and adolescents, improves memory, the reasoning, causes self confidence, self perseverance, the discipline, motor co-ordination, assigns values ​​of friendship, respect for hierarchy, respect for the neighbor, respect for yourself.
Jiu jitsu is increasingly being practiced more by women and children and big business leaders seek the techniques and philosophy of jiu jitsu to improve physical and mental health of their employees thus improving the company's productivity. I offer training to companies applying the philosophy of jiu jitsu to improve the lives of people in a particular group.
If you really like to read this article, we will open a chat about it in the comments, feel free to write your opinion, criticism, questions here in the comments and help show the jiu jitsu to more people sharing this article. Thank you for your reading.

About Education / Sobre educação MALCON X

🇺🇸"Education is an important element in the fight for human rights. It is the means to help our children and people rediscover their identity and thus increase their self-respect. Education is our passport to the future, for tomorrow belongs only to the people who prepare today. "
🇧🇷"A educação é um elemento importante na luta pelos direitos humanos. É o meio para ajudar os nossos filhos e as pessoas a redescobrirem a sua identidade e, assim, aumentar o sua auto-respeito. Educação é o nosso passaporte para o futuro, pois o amanhã só pertence ao povo que prepara o hoje.”
[Malcon X]

Letter to my son Gabriel / Carta ao meu filho Gabriel

Letter to my son Gabriel


I Do not Have Too Much Pratique That Why Never expect any special data To say what I feel. I'm one of those who talk in the can without waiting for an appropriate moment. I want to register here the enormous LOVE the need to be able to fight to be a always the best without being satisfied with crumbs, although I grew up in a racist, mediocre society and grimace that judges me, I know you always understood my need and my ability Not to accept and not to be content with what is imposed. I know it's your mother's and it's been a better experience of all I've ever experienced in this world. I hope to meet you in many, many lives and I hope you always have matured in your decisions and do not get carried away by little talk of any shit that has - achieved nothing in life. I know our time and reality I am much ahead of our time and I can see better Hollow most people do not see why it is easier to limit myself like crazy. Poor Poor! They are not VISIONARIES, they are not able to leave their comfort zone, this is a gift for the few, rare, only the special. And that's why they're all stagnant in their mediocre little worlds. It could be ensured that this is the part of the Holy Spirit is not and has never been an example of life for anyone and is thus a state unimpressive for the rest of the universe. I know that our souls will always meet somewhere, in any dimension. Do not worry about now because EVERYTHING PASSES and tomorrow always comes to those who have a bigger dream to achieve. I feel very grateful, happy, fulfilled, fulfilled for being your mother. Of all the experiences they have lived in 3 countries, 3 different continents, being aware of people, cultures, ways of facing life, being their mother was a BEST AND BETTER experience of
All of them ... And whatever time passes, whatever happens I will always be with you, ñ leaving the evil of envy / repress the reach. You are the best gift, you are the best gift, you are the best way is everything I did as crazy as it seems, I was always thinking of you. I know that now you live surrounded by mediocre people and you will not get anywhere, but one day everything will be fair and rewarded and you will be a winner! Fight for your dreams, work hard, never accept being held by anyone (we do not need to cite examples do not you?) Do and give your best always ... I love you and from your side will always be. You're the best thing.
What can happen in my life and one day we will meet again. Nostalgia tightens now, but it is necessary to get rid of this mediocre reality. I will always be with you, fighting for your happiness today and always. Your mother with much happiness, joy, honor, you are the best gift that life could give me. We do not need mothers' days to say all this, but if conventions are needed we will be here and where we need to be. I LOVE YOU AND I WILL ALWAYS BE AT YOUR SIDE. Much joy to be your mother.
##################################


Carta à meu filho Gabriel



Eu não Tenho Muito Pra te dizer nesse Dia porque Nunca esperei nenhuma data especial Para te dizer Oque eu sinto. Sou daquelas que falam na lata sem esperar nenhum momento apropriado. Quero deixar registrado aqui o enorme AMOR e a necessidade de poder lutar pra ser e ter sempre o melhor sem me contentar com migalhas, embora tenha crescido numa sociedade racista, medíocre e careta que me julga, eu sei que você sempre entendeu minha necessidade e minha capacidade de não aceitar e não me contentar com oque está imposto. Sei que ser sua mãe é e vem sendo a melhor experiência de todas que eu já vivi nesse mundo. Espero te encontrar em muitas e muitas vidas e espero que você sempre seja maduro em suas decisões e não se deixe levar por conversa fiada de nenhum merda que ñ conquistou nada na vida. Eu sei que pra nossa época e realidade eu sou muito à frente do nosso tempo e consigo enxergar melhor Oque a maioria das pessoas não veem por isso pra maioria é mais fácil me limitar como louca. Pobres Coitados! Não são VISIONÁRIOS , não são capazes de sair de sua zona de conforto, isso é um dom pra poucos , raros, somente os especiais. E é por isso que estão todos estagnados em seus mundinhos medíocres. Pode ter certeza que essa bosta de Espírito Santo não é e nem nunca foi exemplo de vida pra ninguém e por isso é e sempre será um estado inexpressivo pro resto do universo. Sei que nossas almas irão sempre se encontrar em algum lugar, em alguma dimensão. Não se preocupe com o agora porque TUDO PASSA e o amanhã sempre chega para aqueles que têm um sonho maior pra alcançar. Eu me sinto muito grata, feliz, plena , realizada por ser sua mãe. De todas as experiências que vivi, ter morado em 3 países, 3 diferentes continentes, ter conhecido diversas pessoas, culturas, maneiras de encarar a vida, ser sua mãe foi a MELHOR E MAIOR experiência de
Todas elas... E passe o tempo que passar, aconteça Oque acontecer eu estarei sempre contigo, ñ deixando que o mal da inveja/recalque o alcance. Você é o melhor presente, você é a melhor dádiva, você é o melhor caminho é tudo que fiz por mais maluco que pareça, foi sempre pensando em você. Sei que agora você vive cercado por pessoas medíocres e que com certeza não chegarão a lugar nenhum, mas um dia tudo há de ser justo e recompensado e você será um vencedor! Lute pelos seus sonhos, trabalhe duro, nunca aceite ser sustentado por ninguém ( não precisamos citar exemplos não é mesmo? ) faça e dê o seu melhor sempre... Eu te amo e do seu lado sempre estarei. Você é a melhor coisa
Que pode acontecer na minha vida e uma dia iremos nos encontrar de novo. A saudade aperta agora, mas é necessária para se livrar dessa realidade medíocre. Estarei sempre contigo, lutando pela sua felicidade hoje e sempre. Sua mãe com muita felicidade, alegria, honra, você é o melhor presente que a vida poderia me dar. Não precisamos de dias das mães para dizer tudo isso, mas se as bostas das convenções são necessárias estaremos aqui e onde mais precisaremos estar. TE AMO E DO SEU LADO SEMPRE ESTAREI. Muita alegria de ser sua mãe.